Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 94 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Camila Rebelo emocionada e "muito feliz" na chegada a Lisboa


Quarta, 19 de Junho de 2024

 A jovem nadadora portuguesa Camila Rebelo, que se sagrou campeã europeia nos 200 metros costas em Belgrado, na terça-feira, foi hoje recebida em Lisboa pela família com lágrimas e muita felicidade, pela maior conquista da ainda curta carreira.

Após uma escala na cidade suíça de Zurique, o voo chegou quase uma hora depois da hora prevista, aterrando às 15h33, com Camila Rebelo a surgir na zona das chegadas do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, às 16h18, tendo os pais, a irmã e um amigo, que a aguardavam já há bastante tempo, corrido de imediato na direção da nadadora.

“Acho que ainda não consigo definir uma palavra para toda a emoção. Foi tudo rápido, já estou em Portugal, ainda foi ontem [terça-feira], mas estou muito feliz”, começou por expressar Camila Rebelo aos jornalistas presentes no local, com a medalha de ouro ao peito.

A receção, apesar de discreta na quantidade de pessoas que a aguardavam, provocou curiosidade nos muitos viajantes que também chegavam ao aeroporto de Lisboa nesse instante, com os seus familiares e amigos a deslocarem-se desde Vila Nova de Poiares, no distrito de Coimbra e de onde é natural, para receber a nadadora do Louzan/Efapel.

“Felizmente, tenho conseguido atingir bons resultados ao longo dos anos. Obviamente que um primeiro lugar num Campeonato da Europa é motivo de orgulho. Chegamos ao fim e pensamos que o sacrifício que faço todos os dias, e tudo o que eu abdico ao longo de tantos anos, acaba por valer a pena”, sublinhou Camila Rebelo, de 21 anos.

Para além da medalha de ouro, a nadadora atingiu ainda um novo recorde nacional, ao cumprir a distância em 2.08,95 minutos, suplantando um registo que já lhe pertencia (2.09,54), com a mira apontada agora para Paris2024, para o qual já estava qualificada.

“Fiz recorde pessoal por um segundo, numa fase em que estou em carga e não no meu pico de forma para esta prova propriamente. Pode indicar que poderá ser algo melhor ainda e vou trabalhar para isso. Acho que estou no bom caminho”, realçou a nadadora.

Considerando uma das suas grandes características uma segunda metade “bastante forte”, Camila Rebelo explicou que não se apercebeu de imediato da sua posição, o que a levou, nos últimos 50 metros, a “dar o máximo para chegar rápido até à parede”.

“Continuo a ser a mesma Camila que se levanta às 05:00 para trabalhar todos os dias e estar em Paris para levar as cores de Portugal o mais longe possível”, frisou, afirmando que o objetivo “passa sempre por fazer o melhor possível”, mas levando “com calma”.

Depois de, em 2023, ter sido quinta nos Europeus na mesma distância, Camila Rebelo deixou para trás, na final, duas húngaras, com Dora Molnar (2.09,02) em segundo lugar e Eszter Szabo Feltothy (2.09,21) em terceiro, atingindo o melhor resultado de sempre de uma nadadora portuguesa em 37 edições dos Campeonatos da Europa de natação.

 

Expofacic 2024