Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 94 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Condeixa voltou a viajar no tempo e mostrou a visitantes “O Vislumbre de um Império”


Segunda, 17 de Junho de 2024

«Tem de proteger o que mais lhe faz falta», disse o ator. Miguel, que havia sido arrastado da roda de público em volta, pôs as mãos a tapar a cabeça, mas o “romano” torceu o nariz, enquanto afiava as facas, e brincou, perante a gargalhada geral: «já tem filhos?». Foram muitos os momentos de interação com o público, recriações históricas que recordaram aos visitantes como se divertiam, mas também como lutavam, o que comiam, como trabalhavam e viviam habitantes do Império Romano. Na sua 9.º edição “O Vislumbre de um Império”, promovido pela Câmara de Condeixa-a-Nova, voltou a abrir a porta da máquina do tempo, transportando as Ruínas de Conimbriga, e todos os que ali se deslocaram ao longo do fim de semana, para o século II e III.
“Les Fils de Drako”, um espetáculo de fogo realizado à meia-noite, com o poder e a magia dos dragões a dominar a cena, encerrou o primeiro dia do evento. Já ontem - depois de um desfile dos diversos figurantes na vila de Condeixa, o Cortejo Triumphalis -, o destaque foi para a co-produção de duas companhias de espetáculos históricos “Inauguralis”, que fez recuar o público ao século III e evocou a inauguração das vias pavimentadas na região, realizada com grande cerimonial no ano de 275.
A grandiosidade da civilização romana deixou marcas profundas no território e o município liderado por Nuno Moita quer preservá-las, pelo seu interesse histórico - legado a «transmitir a gerações mais novas» nas nossas escolas - mas também pelo potencial que têm enquanto motor de desenvolvimento turístico e económico do concelho. «Tivemos este ano de fazer alguns cortes no orçamento mas, apesar disso, temos hoje [ontem] aqui mais de duas mil pessoas e temos a expectativa de chegar aos 10 mil participantes nesta edição», referiu ao nosso jornal, num balanço realizado a meio da tarde.
No «bom caminho», o evento deve consolidar-se, no entender do presidente da Câmara, com uma maior articulação futura com o comércio, espaços de hotelaria e restauração do concelho. A ideia é que, neste fim de semana - o terceiro do mês de junho - todos “vistam a camisola” de “O Vislumbre de Um Império”, explicou.

Expofacic 2024