Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 94 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

125 anos de Queima - Voz aos Comissários com João Velez (com vídeo)


Terça, 07 de Maio de 2024

A menos de um mês da Queima das Fitas e para comemorar os seus 125 anos, o Diário de Coimbra dá a conhecer os oito comissários responsáveis pela realização da maior festa de estudantes no país. Hoje, damos a conhecer o pelouro da Representação Institucional, liderada por João Velez, aluno da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra



Qual é a principal função do pelouro?

Começamos em dezembro com a preparação do concurso do cartaz oficial da Queima das Fitas. Tivemos dezenas de inscrições e no fim dessa atividade contactamos um júri representativo da Academia Coimbra, constituído por um elemento da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (AAC), um elemento da Associação de Antigos Estudantes, um artista plástico e ainda por um elemento do Conselho de Veteranos. De seguida somos responsáveis pela apresentação oficial do cartaz, que este ano foi no Acapella Casa de Fados, onde cada comissário faz a explanação das suas atividades do seu pelouro.



De que forma o pelouro da representação institucional ajuda a divulgar a Queima das Fitas?

O meu pelouro integra a realização das visitas institucionais e, como o próprio nome indica, visitamos várias entidades como a Câmara Municipal de Coimbra e Reitoria da Universidade de Coimbra, sendo que já contactamos estas duas entidades da cidade. E já conseguimos marcar uma visita à Assembleia da República e à Presidência da República.



Qual é o propósito de irem até à Assembleia da República?

Vamos ser recebidos no dia 7 de maio [hoje] pela vice-presidente da Assembleia da República, Teresa Morais. Sendo a Assembleia da República um órgão soberano, acho importante que possamos dar a conhecer as atividades tradicionais, culturais e desportivas da festa. A visita vai permitir que os oito comissários possam explanar as atividades de cada pelouro, dando a conhecer a este órgão tão nobre o que é a Queima das Fitas e o que é que um grupo de estudantes consegue fazer em Coimbra.



Quais são as novidades preparadas por este pelouro para esta edição?

Este ano, temos uma nova atividade que foi implementada e tratam-se das visitas de cariz social e solidário. Visitamos nas últimas semanas, visitamos a Cáritas Diocesana de Coimbra e e Casa de Formação Cristã da Rainha Santa, um lar de acolhimento. A ideia é levarmos um grupo musical da Secção de Fado ou alguma tuna que possam proporcionar um momento musical e de convívio entre nós e as pessoas das instituições.



O Cortejo dos Pequenitos é uma das atividades mais marcantes e que tem o poder de envolver os mais novos. Como é que vai decorrer este ano?

O Cortejo dos Pequenitos é uma das atividades que envolve uma maior logística, porque levamos crianças dos três aos cinco anos a desfilarem desde a zona da Câmara Municipal até à Praça da Canção, onde vão ter pinturas faciais e insufláveis. É um momento de grande animação e alegria onde tentamos incutir o “bichinho” nas crianças pela Academia. Este ano, o Cortejo dos Pequenitos acontece antes do início da Queima, no dia 21 de Maio.



Qual é o maior desafio em organizar uma festa como a Queima das Fitas?

O maior desafio acaba por ser conciliar todos os nossos interesses, para além do associativismo, incluindo também fazer o curso.



Veja

aqui

a entrevista a João Velez, do pelouro da Representação Institucional.



CCDR Funtos Europeus