Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 93 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Portugal bate Finlândia e apura-se para o Europeu sub-17 feminino


Festa das jovens atletas da seleção nacional FOTO: FPF Terça, 27 de Fevereiro de 2024

A seleção portuguesa feminina sub-17 de futebol garantiu hoje o apuramento para o Europeu, depois de derrotar a Finlândia por 3-1 na terceira jornada do Grupo A2 da Ronda de Elite de qualificação. A figueirense Letícia Silva, formada no Praia da Leirosa e que atua no Ilha, foi titular na equipa nacional e fez a assistência para o primeiro golo do encontro.
Em jogo na Cidade do Futebol, em Oeiras, e depois de nas duas primeiras jornadas ter vencido a Islândia e o Kosovo, em ambos os jogos por 1-0, as portuguesas começaram a construir a vantagem por Mélanie Florentino (22). Jelena Todoshchenko (30) empatou para as nórdicas, mas na segunda parte Matilde Nave (66) e Carolina Simões (76), de grande penalidade, resolveram o encontro para as cores de Portugal.
Com este triunfo, Portugal vence o grupo de apuramento para o Europeu, com nove pontos, mais três do que a adversária desta tarde, garantindo assim o apuramento para a competição, que terá lugar em maio, na Suécia.
Portugal, que vai estar pela terceira vez na fase final da competição, depois de 2014 e 2019, entrou muito forte no encontro e nos primeiros cinco minuto encostou a Finlândia à sua área, com todo o jogo a ter lugar no meio-campo finlandês.
Aos 13 minutos, Matilde Nave atirou ao poste, num cruzamento que quase acabava dentro da baliza nórdica, o que aconteceu minutos mais tarde, aos 22, por Mélanie Florentino. Depois de mais uma recuperação de bola lusa, com superioridade no ataque, a avançado rematou de pé esquerdo, com a bola a passar debaixo do corpo da guarda-redes finlandesa.
O golo trazia justiça ao resultado, mas a Finlândia reagiu rapidamente e aos 30 minutos devolveu o empate ao marcador, por Jelena Todoshchenko, na sequência de um pontapé de canto que Portugal não conseguiu aliviar, deixando a segunda bola à mercê da nórdica.
Ainda antes do tempo de descanso, Portugal quase devolvia o golo finlandês no seguimento de um canto, mas a sucessão de ressaltos que antecedeu o golo português teve uma mão de uma jogadora portuguesa e o 2-1 acabou invalidado.
Cientes de que um golo da Finlândia podia complicar muito as contas do apuramento, uma vez que o empate dava vantagem às nórdicas, Portugal entrou para o segundo tempo mais cauteloso e passou pela fase mais complicada no jogo, com a Finlândia a controlar o jogo a meio-campo.
Mas, aos 66 minutos, uma jogada coletiva exemplar de Portugal recolocou as lusas na frente do marcador. Matilde Vaz arrancou pela esquerda, deixou para trás a lateral finlandesa e cruzou para a área: Mélanie chegou atrasada para a emenda ao primeiro poste, mas Nave não falhou e encostou para o 2-1.
O golo tranquilizou Portugal e dez minutos depois, aos 76, chegou o golo da tranquilidade, numa grande penalidade ganha por Matilde Vaz e convertida por Carolina Simões com um pontapé indefensável que leva Portugal ao Europeu.

Tasca do Ronaldão



Edição de Hoje, Jornal, Jornais, Notícia, Diário de Coimbra, Diário de Aveiro, Diário de Leiria, Diário de Viseu