Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 94 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

“O sr. agente da GNR terá certamente mais a dizer sobre o que me fizeram”


João Luís Campos Quinta, 10 de Novembro de 2016
“Desde o primeiro dia que tentei entregar-me [às autoridades], mas não me permitiram. Nem aqui, nem em Sabrosa. Demorei mais a chegar cá, mas estou cá a cumprir as minhas obrigações de cidadão. Quero esclarecer tudo o que se passou”. Foi com este estado de espírito que Pedro Dias, o empresário agrícola de Arouca, de 44 anos, suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira, se entregou à Polícia Judiciária na noite de terça-feira, perto das 22 horas. Ainda nessa noite foi transportado para a cidade da Guarda, onde hoje de manhã deverá ser presente ao juiz de instrução criminal. Foram 28 dias de fuga daquele que era classificado como o “homem mais procurado do país”. Anteontem à noite, o rosto de Pedro Dias não reflectia esses dias a monte, antes transparecia alguma tranquilidade, eventualmente pelo fim de uma fuga que o próprio considerou ser “uma tentativa de sobrevivência, dia após dia, ao frio, à chuva, a comida, a água, os tiros. Sempre, sempre, uma tentativa de sobrevivência”. Diz que foi “perseguido como um animal” e por isso não se entregou antes.
Leia a notícia completa na edição em papel.
Suplementos Temáticos