Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 94 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Abusos sexuais de crianças têm aumentado a partir da internet


Sábado, 04 de Novembro de 2023

A Rede Social de Coimbra celebra duas décadas de um trabalho realizado na atenuação de problemas sociais, contando com a colaboração de instituições de solidariedade social e de apoio aos mais necessitados.
O programa comemorativo arrancou ontem com uma conversa “Quebrar silêncios, fazer perguntas. Reter respostas. Ler sinais”, sob moderação da vereadora com o pelouro da ação social, Ana Cortez Vaz, com as intervenções de Paula Duarte, do Instituto de Apoio à Criança (IAC), de Lúcia Mitternayer Saraiva, consultora no projeto Justice Initiative Portugal e de Melânia Gomes, atriz e apresentadora, que não estando presente deixou uma mensagem em vídeo.
Ter um olhar atento sobre as crianças e sobre possíveis sinais de abuso, seja ele qual for, é parte da nossa responsabilidade enquanto comunidade. Esta foi uma das mensagens deixadas pelas intervenientes da sessão que se debruçou sobre a necessidade de prever casos de abuso sexual, psicológico ou de maus tratos a crianças.
«O abuso sexual não deveria ser um tema numa sociedade ideal, mas não deve ser um tema tabu na nossa sociedade», salientou a vereadora Ana Cortez Vaz.
Os dados apontam para que a maior parte dos casos reportados de abuso sexual decorrem no seio familiar. Contudo, Paula Duarte, do IAC, alertou para o facto de a internet ser um «espaço de divulgação massivo de imagens de abusos», assim como meio de persuasão de predadores junto de crianças, salientou.
«No ano passado, mais 63 mil sites foram reportados por serem de partilha de imagens de crianças vítimas de abusos sexuais», realçou Paula Duarte.
Lúcia Saraiva enumerou algumas das formas de atuação de predadores junto e crianças e jovens, explicando que os «predadores são muito pacientes» e são capazes de esperar muito tempo até conseguirem imagens e vídeos de crianças .
Por outro lado, a utilização de Inteligência Artificial para manipular rostos e corpos tem vindo a aumentar a preocupação das autoridades e instituições que trabalham nesta área. Lúcia Saraiva deixa o alerta à sociedade: «Não partilhe em lado nenhum de forma nenhuma imagens de crianças de fato de banho ou de fralda», disse.
Para responder ao crescimento do número de sites e à lacuna existente para combater estes casos online a Justice Initiative tem uma petição pública a decorrer para «impor obrigações aos prestadores de serviços online, incluindo plataformas de redes sociais, para prevenir, detetar e denunciar o abuso sexual infantil que ocorra nos seus serviços e remover material de abuso sexual infantil», «reforçar a luta contra o abuso sexual infantil em toda a União Europeia e garantir o apoio às vítimas de abuso», pode ler-se na apresentação da petição.

CCDR Funtos Europeus