Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 94 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Pedro Machado quer promover “transição tranquila” no Turismo do Centro


Terça, 30 de Maio de 2023

O presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, considerou que a afirmação da marca é o principal legado dos seus dois mandatos e frisou que vai trabalhar para que exista uma “transição tranquila” após as eleições em julho no organismo.

“Procurarei que este seja um processo de transição tranquilo. O que mais prejudica é se houvesse agora saltos, ou cortes epistemológicos, por assim dizer, naquilo que é o trabalho de afirmação do conhecimento da marca Centro de Portugal”, disse hoje Pedro Machado, em declarações à agência Lusa, na Covilhã, à margem do 9.º Fórum Turismo Interno.

Pedro Machado, que não se pode recandidatar a um terceiro mandato, vai integrar, como candidato à mesa da assembleia geral, a lista presidida por Raul Almeida, presidente da Câmara de Mira.

O presidente do Turismo do Centro afirmou sair do cargo “sereno, satisfeito, tranquilo” e com vontade de dar o seu contributo, nomeadamente na promoção externa do território, através da Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal, que também lidera.

Pedro Machado realçou que pode contribuir ouvindo os cerca de 170 parceiros e dar um “sinal” do trabalho desenvolvido.

“Se até aqui fizemos bem, então devemos continuar a fazer bem, com nova energia, novas ideias, eventualmente algumas que possam ser disruptivas em relação àquilo que nós fizemos até aqui”, enfatizou o responsável.

O presidente do Turismo do Centro acrescentou que, apesar do contributo que pretende continuar a dar à marca, nomeadamente na promoção externa, dará espaço à futura equipa.

“Obviamente, vou deixar todo o tempo do mundo para que a nova equipa possa desenvolver o seu trabalho”, referiu.

 Segundo Pedro Machado, “a consciência de marca” criada traduz-se nas mais de 7,1 milhões de dormidas em 2022 e no aumento de receitas no setor.

“Quando entrei, tínhamos três milhões e pouco [de dormidas anuais]. Mais do que duplicámos o número global das dormidas, o número global das receitas, conseguimos subir a estadia média, o rendimento”, acentuou o responsável.

De acordo com Pedro Machado, o turismo representa entre 700 e mil milhões de euros anuais na economia da região Centro e o setor “emprega seguramente mais de 16% da mão-de-obra ativa do Centro de Portugal”.

Expofacic 2024